Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Simplesmente Simples

Simplesmente Simples

Qui | 07.06.18

Dia Mundial do Ambiente

34642278_1902809866417003_3405926988626526208_n.jp

 

No passado dia 5 de Junho celebrou-se o dia mundial do meio ambiente, e claro, não podia deixar passar esta data em branco.

Trago-te hoje alguns pontos que considero fundamentais para cuidares do teu jardim:

 

1-Retira todas e quaisquer ervas daninhas (pessoas tóxicas)

As ervas daninhas adoram plantar-se no teu jardim e de certa forma impedir que flores bonitas, que por ventura darão frutos, floresçam no teu jardim. Ocupa, assim, algum do teu tempo e dedica-te às ervas daninhas. Se não te permitem florescer com todo o teu esplendor não te fazem falta. Identifica-as e excluías do teu jardim. Rodeia-te de flores lindas que te permitam mostrar o teu brilho.

 

2-Rega frequentemente o teu jardim

É importante regares o teu jardim diariamente. Somente uma rega diária (actos diários) fará com que toda a cor vibre com todo o seu esplendor. Cada flor e cada árvore merece ser regada, tal como todas as relações, inclusive a tua relação contigo própria.

 

3-Contempla frequentemente a beleza do teu jardim

Dedica algum do teu tempo à contemplação do teu jardim. É importante contemplares a beleza que todo o teu jardim emana, desde a bela flor, até à erva com algum defeito. Todos fazem parte do teu jardim e todos permitem que a sua essência perdure ao longo dos tempos. Sente-te agradecida por essa beleza.

 

4-Aguarda e recebe pacientemente e com compaixão todas as épocas correspondentes às estações  

Tudo surge no tempo certo e quando o solo está previamente preparado e fértil. Assim é na vida, tudo acontece quando o tempo certo chegar. Portanto, vive e sente cada época e cada estação com a devida importância, pois todas são parte de um todo, que é a beleza do jardim e do caminho.

 

5- Fertiliza a terra

Apesar de esperares e víveres com compaixão todas as épocas, vai fertilizando a terra, para quando a época chegar todo o terreno estar preparado para o que se avizinha.

Qua | 06.06.18

A Bola às Riscas

 

Venho hoje fazer-te duas questões, tão importantes e tão básicas:

Quem és tu? Se te descrevesses enquanto pessoa que palavras utilizarias?

 

Talvez acredites que és o teu emprego e o que fazes diariamente, talvez acredites que és o que sempre te disseram que eras, talvez sejas aquilo que gostas ou não de fazer, talvez sejas o que conquistas ou não, talvez até te definas como as tuas qualidades…

 

E se, tu fosses somente um conjunto de crenças em que escolheste acreditar? E se não fosses nada e pudesses estar tudo?

 

Era uma vez uma bola às riscas. Mas esta bola sentia-se tremendamente triste e deprimida, pois todas as outras bolas pareciam mágicas, o seu efeito era o do arco-íris, não eram simples riscas.

A bola, na sua vida triste, passava todo o tempo quieta a observar as suas amigas bolas brincar, pois elas eram tão belas que a sua contemplação era o que a distraia do facto de ela ser diferente.

Os dias passavam e a tristeza da bola era cada vez maior. Pois também ela queria ser bela como as suas amigas.

Certo dia o inesperado aconteceu, um tremor de terra fez com que tudo se move-se e as bolas rodavam e rodopiavam sem controlo do seu movimento. Nisto, a bola triste olhou de relance ao espelho, que ao tremer acabara por quebrar, e observou o seu reflexo. E só nesse momento a bola tomou consciência de que também ela era uma bola arco-íris.

 

 

Seg | 04.06.18

Preocupaste Demasiado?

Pré-ocupação

Reconheces esta palavra?

 

E se for assim: preocupação?

 

A preocupação nada mais é do que uma pré-ocupação. Vai acontecer algo e tu pré-ocupaste a pensar em como será, no que irá acontecer.

 

De que serve esta pré-ocupação? Nada!

 

Quem diz que te deves pré-ocupar porque vai acontecer determinada coisa?

 

Só tu podes determinar como te queres sentir perante seja o que for. Terá utilidade ocupares o  tempo do teu tempo com algo que ainda não chegou?  

Pág. 2/2