Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Simplesmente Simples

Simplesmente Simples

Seg | 19.11.18

Desabrochar- Conversas No Feminino

“Todas as manifestações de poder no mundo acontecem em círculos. O céu é redondo e ouvi falar que a Terra é redonda como uma bola e assim também são todas as estrelas. O vento rodopia em círculos. Os pássaros constroem seus ninhos em forma circular, pois a religião deles é a mesma que a nossa. O Sol gira em círculo. A Lua também e ambos são redondos. Até mesmo as estações retornam sempre para o mesmo ponto. A vida dos seres humanos é o círculo de uma infância a outra e assim é em tudo onde o poder se manifesta.”

Black Elk, chefe dos índios Oglala

Conversas no feminino em círculo, onde poderás empoderar-te, desenvolver-te pessoalmente e aumentar a tua conexão com a espiritualidade.

O caminho em direcção a nós inicia-se no dia 24 de Novembro (sábado) pelas 20h. A cada mês marcaremos nova viagem.

 

Vamos juntas?

 

Inscreve-te comigo, pois as vagas são limitadas. Cada viagem requer contribuição de 5€.

IMG_0242.JPG

 

Seg | 19.11.18

Valor: De Igual Para Igual!

IMG_0234.png

Trabalho num hospital e isso faz com que lide com pessoas de vários graus académicos e de vários estatutos. Ainda hoje me surpreendo com a forma como se valoriza de forma distinta cada pessoa.

 

Vale o mesmo: o médico, o pintor, o varredor e todos. Numa sociedade que se diz no caminho da igualdade/equidade espanta-me como ainda hoje se coloca mais ou menos direitos em função do grau académico, por exemplo. Será que nalgum ponto compactuarei com essa desigualdade?

 

Penso de que forma me valorizo e valorizo os outros. Será que quem pratica essa diferença reconhece o seu próprio valor? Talvez não reconheço o valor do outro porque não sou capaz de olhar o meu próprio valor e crio a dita diferença.

 

Trazem-me hoje as lágrimas estas diferenças e a forma como funciona o sistema. Mas, sou eu, tu e todos juntos que formamos esse sistema. Posso não mudar tudo, mas posso caminhar passo a passo no caminho da igualdade de direitos.

 

Eu sou valiosa. É valioso o padeiro. É valioso o médico. É valioso o varredor de ruas. Talvez quando tiver coragem de olhar a minha essência e dar-lhe o merecido valor poderei reconhecer o valor do outro. Tranquiliza-me hoje pensar que quem pratica essa diferença é porque de facto não reconhece o seu próprio valor.