Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Simplesmente Simples

Simplesmente Simples

Qui | 27.06.19

Machismos e Igualdades

IMG_7073.JPG

Normalmente vou a pé para o trabalho. Há dias em que a caminhada se torna meditativa, outros dias em que o sono só permite andar em piloto automático... Hoje aconteceu algo diferente, que me trouxe reflexão e senti de partilhar contigo.

 

Bem na minha frente caminhava uma família, e um pequeno rapaz, devia ter cerca de 7/8 anos, trazia um casaco com algumas palavras nas costas que suscitaram a minha atenção... A foto foi a melhor possível, mas nas costas do casaco do rapaz surgia a palavra MACHISMO, de forma bem grande, que apesar da distância sobressaia à vista.

 

Tanto poderia falar e escrever, tantos sentimentos que esta palavra desperta em mim... Enfim. Não venho falar de machismo, feminismo, ou qualquer outra palavra terminada em _ismo... Não venho comentar o contexto onde apareceu a palavra, nem de quanto considero desapropriada essa palavra numa peça de roupa de uma criança. Quero falar de amor, igualdade, não-violência, consciência, não julgamento, vulnerabilidade...

 

De onde surgiu a ideia de superioridade entre gêneros?

Quem disse que é justo e válido enaltecer alguém rebaixando o outro?

Que atitudes tenho tido eu relativamente a esses princípios?

 

Na semana passada assisti a uma conversa banal de restaurante. Uma família grande, onde deviam existir tantos homens como mulheres e outras tantas crianças.

Numa certa parte da conversa um dos elementos fez um comentário que além de rebaixar um dos sexos ainda se mostrava a favor da violência. Não sou ninguém para julgar atitudes ou comportamentos, mas fez-me repensar de que forma tenho eu contribuído ou não para tudo isto?

Naquela mesa repleta de pessoas, após o tal comentário, somente uma pessoa foi capaz de denotar algum tipo de reação menos positiva, mostrando que não concordava com aquele tipo de comentários.

 

Então apelo à consciência. Apelo ao amor. Apelo à igualdade e respeito. Não sou ninguém para julgar A ou B comentário, nem para comentar qualquer peça de roupa, mas apelo à reflexão sobre temas tão importantes como estes. Cada um é livre para se expressar e opinar como achar, mas que a consciência esteja presente a cada palavra.

 

Desde quando se banaliza comentários destes? Que exemplo e aprendizagens tiram estas crianças ao ouviram este tipo de comentários? Desde quando a mulher é inferior ou perdeu a voz e poder para responder e se impor?

 

Mulheres:

Não somos superiores ao homem, mas também não somos inferiores. Temos o mesmo valor e voz para poder dizer basta! Não permitam que vos coloquem numa caixinha padronizada sem voz nem sentir. Não és menos válida por te importes e mostrares a tua verdade.

 

Homens:

Que valores queres passar às tuas crianças? De que forma gostavas que tratassem a tua filha? Como gostavas que outros homens se relacionassem com a tua irmã? Então trata todas as outras mulheres da mesma forma. Não tens menos valor ou força por tratares as mulheres como seres de igual valor.

 

Qui | 27.06.19

Como Brilhar Mais?

Tenho recebido algumas mensagens a perguntar onde dou aulas de yoga. 
De facto o yoga é algo que me traz muita calma, força e foco. E além disso identifico-me imenso com os valores da filosofia do yoga. Contudo, sou uma mera amada e praticante de yoga :) Obrigada pelas mensagens e interesse, quem sabe se estas mensagens serão alguma “mensagem” de um futuro ;)

Mas assim sendo gostava de falar um pouco mais sobre o que realmente faço, ou de que forma posso contribuir para a tua vida.

Não venho falar de cursos, certificados, diplomas... não que não sejam importantes, mas na vida real o nosso valor vai muito além disso.

Como principal intenção pretendo que cada Ser se recorde o seu poder alquímico. Sonho com pessoas mais felizes, conscientes do seu poder e mais realizadas.
Desejo que cada um possa vibrar mais na verdade da sua essência e permita que a sua luz própria brilhe ainda mais. 

Então, além de sessões individuais, nas quais um para um eu te poderei dar dicas e auxiliar no teu processo de desenvolvimento pessoal; amo criar momentos e vivências onde em grupo podemos crescer e evoluir. Momentos em grupo onde há espaço para cada um ser quem é, sem ter de ser de alguma forma para pertencer ao grupo; momentos onde é seguro falar do coração; momentos onde cada um se encontra um pouco mais em si e ao mesmo tempo recorda a sua importância na sociedade. 
Foi em momentos como estes que me encontrei, que me recordei a minha voz e poder, que me (des)construi para voltar a construir em mais amor e aceitação. 
Percebi também nestes momentos que vivia em piloto automático, mas que a vida podia ser muito mais que isso... então passei a ritualizar alguns momentos e dar valor ao que é realmente importante, diminuindo a importância do que não é.

Queres ter sessões individuais, combinar com um grupo de amigas uma “conversa” diferente do habitual, queres fazer uma despedida de solteira, “chá” de bebê ou algum marco da tua vida relembrando de como a vida é bonita e cada passo deve ser celebrado fala comigo por mensagem privada ou no e-mail lp.alquimiadamor@gmail.com.

Vamos crescer juntos e celebrar a vida?

Seg | 24.06.19

(des)Liga-te!

(des)Liga-te(1).jpg

Desliga-te dos teus problemas e liga-te à simplicidade.
Desliga-te do ruído externo e conecta-te com a natureza.
Desliga o piloto automático e liga-te ao momento presente.
Desliga-te dos medos e liga-te à tua essência e poder pessoal.
Embarca nesta viagem em direção a ti mesma e à tua felicidade.
Aumenta o teu amor próprio e conecta-te com a tua luz e brilho pessoal.
Este é um momento para desligar fora e ligar dentro. É um convite a te reconectares com o prazer que é viver.

E tudo é sobre amar. Amar a ti mesmo, amar o outro, amar a vida.
Este retiro surge da vontade de espalhar amor. Que te relembres que tu és luz e em ti vibra o Universo!

Entre meditação, dinâmicas de grupo, rituais, caminhada pela natureza e muito muito mais, conecta-te contigo e aumenta o teu amor próprio.

Teremos ainda como convidados especiais Miguel Gândara com a magia da Astrologia e Sandra Marques que nos brindará com uma aula de Sahanartana - Yoga Dance Flow.

Datas: 6, 7 e 8 Setembro de 2019 (sexta-feira ao final da tarde até domingo por volta das 12h)
Local: Nomad Planet Portugal, Gerês
Valor:
Early Bird até 15 de Julho: 170 €
A partir de 16 de Julho: 180€


Para mais informações ou reservares o teu lugar:
Laura Pereira - Alquimia D'Amorlp.alquimiadamor@gmail.com

 

Se quiseres acompanhar o evento no Facebook: clica aqui!

 

Seg | 17.06.19

Sobre Aumentar Motivação e Foco

E se falta o sol dentro ou fora fecha os olhos e r

Pode parecer uma pergunta vaga e inespecífica, mas comigo tem um enorme poder.

No dia a dia agitado e tantos afazeres às vezes o cansaço surge, a desmotivação aparece e questiono-me muitas vezes sobre continuar ou não, e como ter energia e foco para continuar...

 

Nestes momentos meio perdida questiono-me e relembro-me o porquê de ter começado, ou seja, a intenção por detrás de tudo e antes de surgir o cansaço ou desmotivação.

 

Este mês trouxe muitas novidades ao mundo: um projeto que cresce nas redes sociais, vários eventos que organizo ou participo, e que feliz e realizada me sinto. Contudo, a dimensão de afazeres, o gerir de crenças e o ultrapassar medos traz-me algumas vezes um sentimento de incapacidade de continuar, um cansaço que me faz questionar o local onde estou e onde quero estar...

Então, para mim é útil parar nesses momentos e conectar-me com o porquê de querer realizar cada evento, cada post, cada ação... Porque é que comecei?

Então mantém-se o sonho de pessoas mais felizes, conscientes e empoderadas. Mantém-se a sede de pessoas livres perante si e a sua vida. Continua o desejo de um novo mundo onde o amor e a aceitação imperam e o julgamento não tem espaço. A irmandade viva e a comparação já não exista.

 

E assim, após toda a reflexão continuo. Claro que prestando a devida atenção ao meu descanso e cuidado, porque isso também é amor. Mas continua a intenção de criar momentos e vivências onde cada um possa ser mais ele próprio em amor.

 

Convido-te então a questionares-te: Porque é que comecei?

 

Qui | 13.06.19

Como Lidar Com as Emoções

No regresso das férias ressurgem normalmente alguns pensamentos e emoções associados ao facto de viver e trabalhar longe da minha terra natal, ao facto de estar longe de muitas das “minhas” pessoas...

Alguma tristeza, melancolia e ao mesmo tempo felicidade e excitação porque muita coisa boa está a acontecer, muitos projetos e novidades...

Há dias em que me sinto mega motivada e inspirada, onde a escrita flui e tudo parece brilhar, noutros dias em que a vontade é não fazer nada e simplesmente viver a melancolia da distância e ausência de parentes queridos.

O Ser humano é realmente um Ser de emoções... Serão as emoções que nos guiam ou seremos nós que guiamos as nossas emoções?

Será que a emoção é algo fisiológico e incontrolável ou será que tenho eu alguma forma de controlar as minhas emoções?

Sobre isso e outros assuntos irei falar no próximo dia 22 Junho na Fortaleza da Póvoa de Varzim.
Um evento gratuito onde se celebrará o yoga, o bem-estar, a união e a vida.
Conto contigo?

12767645-fe04-483e-9564-a6c0727307d3.JPG

047f4e96-a69d-4c1e-80c9-c4c068cabf22.JPG

 

 

Seg | 03.06.19

Desabrochar (de dentro para fora)

3.PNG

Durante muito tempo senti-me perdida. Sentia com se não soubesse o meu lugar no mundo e em mim mesma.

Não entendia o que significava uma boa autoestima, autoconfiança e poder pessoal só conhecia aquilo que vem nos livros...

 

Foi então que participei no primeiro círculo mulheres e encontrei o “espaço” seguro para Ser.

Um “espaço” sem religião onde impera o amor e a aceitação. Um “espaço” onde cada uma pode olhar para dentro, encontrar-se e (re)aprender a amar, tanto a si como à vida.

No círculo de mulheres encontrei-me e (re)lembrei que é seguro estar entre mulheres, diria até que estar entre mulheres é pura cura. (Re)descobri que a essência da mulher não é competitiva nem vingadora, e que quando as mulheres se unem umas pelas outras e cada uma por si ao mesmo tempo a magia acontece.

Percebi que é seguro ser quem sou e que está tudo certo, mesmo nos dias em que não me amo assim tanto...pois como a natureza, também eu sou cíclica 🙌.

 

Percebi que círculos de mulheres é simplesmente um grupo de mulheres que se sentam em círculo para falar de alguns temas, ou meditar, ou até dançar, ... tudo é válido quando se fala em amor e aceitação.

Entendi que não preciso vestir saia ou vestido, a roupa não tem de ser branca ou vermelha, ou que tenho de ser vegan, vegetariana ou macrobiótica... Um círculo de mulheres é simplesmente um “espaço” onde posso ser eu e sou aceite como tal. E ser mulher é ser livre para decidir tomar a pílula ou não tomar, parir em casa ou no hospital, porque o que de verdade importa é como me sinto com as minhas escolhas e no círculo de mulheres fui aceite e aprendi também a aceitar-me, exatamente como sou.

 

Encontrei o meu lugar no círculo e na vida, e agora abraço a missão de levar este sentimento até ti, mulher. Que também tu te (re)lembres o teu potencial ilimitado e que possas desabrochar em amor.

E sabes? Não precisas de caminhar sozinha...

 

Dia 14 Junho na Póvoa de Varzim.

Dia 28 Junho em Barcelos.

 

Atreve-te a brilhar ainda mais!

Até já🙏

 

Sab | 01.06.19

Estações do Ano em Mim

Era uma vez uma árvore que detestava as estações do ano. Gostava do verão, e sempre que vinha o inverno ficava frustrada porque perdia as suas folhas e sentia-se a esvaziar.

O seu amigo Coelho questionava-lhe: - Amiga árvore, porque não gostas das estações do ano? Todas são importantes...

E a árvore dizia-lhe: -No verão sinto-me cheia, como a lua, repleta de energia. E por exemplo no inverno sinto-me triste, vazia, cada folha que cai é como se algo em mim morresse, não gosto!

Eis que o Coelho respondeu: -Sabes amiga árvore, essa ciclicidade torna-te única. Todos os anos podes morrer e renascer. Todos os invernos podes libertar o que não te faz falta para no verão sentires super energia outra vez. A cada estação é como se tivesses um super poder diferente!

Foi então que a mulher acordou e se relembrou que em si e no seu útero viviam as 4 estações do ano.