Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Simplesmente Simples

Simplesmente Simples

Corpo de Rede Social?

32235455_1873992975965359_3669957929894674432_n.jp

 

O post de hoje surge em espécie de desabafo. Há algo que me incomoda, que não considero estar correcto (dentro do que correcto significa para mim), que penso não nos levar num bom caminho.

 

A fazer zapping pelas redes sociais dei por mim a ler as descrições de algumas pessoas. E o que me incomodou? Uma grande maioria descreve-se pelos kgs que perdeu. Sou a primeira pessoa a defender que se estamos insatisfeitos com algo devemos mudar, mas até que ponto o ser saudável, o ter um corpo perfeito está a tornar-se uma obrigação? Perdemos peso porque nos queremos sentir melhor connosco mesmos e mais saudáveis ou porque não nos enquadramos no padrão do corpo e estilo de vida saudável da sociedade?

 

Talvez as pessoas queiram inspirar outras a mudar, talvez o perder peso seja a prova de que se ela mudou tu também possas mudar. Mas a verdade é: nós vemos fotos de momentos chave, vemos refeições instagramáveis (termo tão bem usado pela urbanista). Assim, preocupa-me o exemplo que as novas gerações têm como sendo o corpo ideal e alimentação saudável. Preocupa-me que se busque inserir neste ou naquele padrão em vez de buscarmos o nosso próprio equilíbrio. Preocupa-me que sigamos exemplos de redes sociais como o tipo de pessoa que quero ser, quando tantas vezes essa pessoa e essa rede social esconde compulsões alimentares, distúrbios, depressões...

 

Será que existe realmente um corpo ideal? Quem te garante que tendo esse tal corpo vais ser mais feliz?

 

 Aprendamos a amar o nosso corpo tal como ele é! Aprendamos a comer saudável e mexer o corpo porque nos faz bem, porque nos sentimos bem assim, e não porque quero alcançar aquela barriga ou aquele músculo. 

 

A propósito disso, a falta de amor pelo corpo, há alguns dias vi um documentário que recomendo: Embrace. A moral deste é mesmo o de aceitar-mos e amarmos o nosso corpo, independentemente das suas formas, tamanho ou cor.  

 

O nosso corpo é o nosso templo e devemos amá-lo e zelá-lo com essa consciência!

 

Se não estás feliz com algo, muda. Talvez nas redes sociais até encontres a inspiração que precisas para dar aquele passo, mas nunca te esqueças que uma fotografia nunca mostra toda a realidade, não mostra se a pessoa é realmente feliz com aquele corpo ou não. Podes até alcançar o teu peso de sonho, seja para mais ou para menos, mas isso não significa que serás mais feliz. A tua felicidade está sim no amor que nutres por ti enquanto pessoa e não enquanto aparência! Abraça a tua essência e ama o teu corpo!

 

4 comentários

Comentar post