Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Simplesmente Simples

Qua | 22.08.18

Das Escolhas Que Podem Mudar o Rumo

Hoje permito-me inspirar pelo testemunho da querida Raquel.

Esta magnífica mulher com apenas 20 anos superou já uma depressão grave e anorexia.

A Raquel é estudante de Educação Básica e pratica ginástica artística de competição. Apaixonada por inspirar e ser inspirada, adora conhecer o mundo, journaling/ bullet journalalimentação saudável, fotografia, vídeo, estar de “de pernas para o ar” (ginástica), escrever e educação não tradicional/livre e alternativa.

No seu processo de recuperação, a Raquel recorreu a vários profissionais e terapias: psicólogos, psiquiatras, terapia PNL, acupuntura, reiki, massagem shiatsu e nutricionistas.

 

Olá, eu sou a Raquel e hoje quero partilhar contigo um bocadinho de mim!

Um dos meus maiores lemas e principal objetivo é cuidar de mim por amor! Algo que pode parecer tão simples e ao mesmo tempo ser um pouco mais difícil do que imaginamos... Mas compensa realmente muito quando nos começamos a sentir cada vez melhor e a sorrir cada vez que olhamos ao espelho em vez de desatar a chorar.

Este não foi sempre o meu lema de vida... Durante a minha adolescência sofri de depressão grave e, mais tarde, de anorexia. Foram anos de muito ódio e muitos maus tratos, em que eu era a minha pior inimiga. Escolher recuperar foi a escolha mais difícil que alguma vez tive que tomar e, ao mesmo tempo, a melhor de todas! Apesar de todo o sofrimento, da minha história não ser florida nem gloriosa, eu sei que agora posso sorrir e dizer “Eu tenho orgulho da minha jornada porque fui mais forte que qualquer doença e venci!”.

À medida que fui recuperando e percebendo a magia da vida apercebi-me que as mudanças não poderiam ser só a nível mental. O meu corpo estava intoxicado de tanta medicação que tomava após ter sido internada. Com tempo e o acompanhamento certo (algo muito importante! Aceitarmos ajuda profissional nestas situações, sem medos nem vergonhas), libertei-me de todos os químicos. Mas a destruição que me tinham causado era imensa e, juntamente com todos os danos que ao longo desses anos tinha feito a mim mesma algo precisava mesmo de mudar.

Sentia a minha luz a voltar, no entanto, o meu corpo continuava fraco, a minha pele seca, o meu cabelo estragado, as minhas unhas quebradiças, o meu estômago impedia-me muitas vezes de me alimentar e as dores de cabeça perseguiam-me. Com alguma pesquisa descobri a “alimentação verde”, aos poucos fui retirando a carne e reduzindo os processados. Hoje em dia adoto uma alimentação maioritariamente plant-based e, só ocasionalmente, como alimentos muito processados e açúcares refinados.

Aprendi, acima de tudo, a ouvir e respeitar o meu corpo. Aprendi, também, a dar-lhe amor e carinho que durante tanto tempo lhe fui incapaz de dar.

Só mais tarde percebi que não chega libertar-me das doenças mentais de que sofria nem mudar a alimentação. Todos os pensamentos que passam pela nossa cabeça, as pessoas de quem escolhemos rodear-nos, a forma como gerimos o nosso tempo e o que fazemos nos momentos livres... tudo isso importa!

Para cuidar de mim por amor eu escolho fazer coisas que me iluminam! Estar com pessoas que me inspiram! E nunca parar de aprender e evoluir! Para isso, leio livros de auto-desenvolvimento e amor-próprio, medito, faço yoga e ginástica, aprendo a conectar-me com a mãe Natureza, alimento o meu templo da melhor maneira que sei, elimino velhos padrões e crenças limitadoras, sorrio para cada pormenor e escolho seguir os meus sonhos, as minhas paixões!

Acredito plenamente que é possível recuperar! Sei a enorme força de vontade que é necessária e o quão importante é termos ajuda nesse processo, mas é possível!

 

O que poderei levar para a minha vida deste testemunho?

Que escolha poderei tomar hoje que mude o  meu dia e quem sabe a minha vida?

O que poderia mudar na minha vida se assumisse a minha vulnerabilidade e pedisse ajuda quando preciso?

 

Segue a Raquel: aqui!

7 comentários

Comentar post