Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Simplesmente Simples

Seg | 10.12.18

Dia Internacional dos Direitos Humanos

Hoje celebra-se o Dia Internacional dos Direitos Humanos e decidi inspirar-me com um amigo sobre o tema. O Ruben lançou há pouco tempo um projecto que visa aumentar o bem-estar geral de quem o lê e hoje é com ele que me inspiro.

 

Hoje, dia 10 de dezembro, podia falar sobre a celebração do Dia Internacional dos Direitos Humanos. 

Ao invés disso vou-vos convidar a fazer algo diferente, convido-vos a uma reflexão única e própria em cada um de vós.

Para que possam fazer este exercício só têm que estar vivos e respirarem.

Através deste exercício tenho como intenção alertar-vos das mais diversas formas para a responsabilidade que cada um de nós pode ter na formação do mundo que vivemos. Um mundo onde a dignidade é inerente à pessoa humana poderá ser fundamento da liberdade, da justiça e da paz.

Começo por dizer algo que li algures, que esta data visa homenagear o empenho e dedicação de todos os cidadãos defensores dos direitos humanos, e colocar um ponto final a todos os tipos de discriminação, promovendo a igualdade.

Sendo assim pergunto-te se discriminas a ti próprio? Se de alguma maneira negas o que sentes, negas o que imaginas, negas o que dizes a ti próprio?

Sendo assim pergunto-te se te tratas de maneira igual? Se tratas a tua alegria da mesma maneira que a tua tristeza, a tua coragem da mesma maneira que o teu medo? 

Então como podemos criar um mundo onde governam os ideais de paz, respeito mútuo, liberdade de expressão, entre outros se esse mundo nem em ti próprio existe? Como poderemos fazê-lo se és o primeiro a negar isso a ti próprio? 

Talvez possas a partir de agora mais consciente aprender das mais diversas maneiras, a amar, a cuidar e a respeitar todas as tuas partes.

Talvez possas aprender a ouvir, a ver e a sentir de forma muito sincera cada parte que esta em ti, cada sentimento, cada pensamento.

Talvez assim, amando, cuidando e respeitando a nós próprios aprendemos a amar, a cuidar e a respeitar melhor os outros.

Talvez depois de aprenderes ou se já aprendeste a fazer isto possas ensinar a outros a tratarem melhor deles mesmo.

 

Segue o Ruben: aqui!