Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Simplesmente Simples

19.11.18

Desabrochar- Conversas No Feminino

Laura
“Todas as manifestações de poder no mundo acontecem em círculos. O céu é redondo e ouvi falar que a Terra é redonda como uma bola e assim também são todas as estrelas. O vento rodopia em círculos. Os pássaros constroem seus ninhos em forma circular, pois a religião deles é a mesma que a nossa. O Sol gira em círculo. A Lua também e ambos são redondos. Até mesmo as estações retornam sempre para o mesmo ponto. A vida dos seres humanos é o círculo de uma infância a outra (...)
19.11.18

Valor: De Igual Para Igual!

Laura
Trabalho num hospital e isso faz com que lide com pessoas de vários graus académicos e de vários estatutos. Ainda hoje me surpreendo com a forma como se valoriza de forma distinta cada pessoa. Vale o mesmo: o médico, o pintor, o varredor e todos. Numa sociedade que se diz no caminho da igualdade/equidade espanta-me como ainda hoje se coloca mais ou menos direitos em (...)
12.11.18

PNL- Queres Saber Mais?

Laura
PNL mas afinal o que é isso? E o que poderá acrescentar à minha vida esta palestra?Programação neurolinguística- vem saber mais!Talvez a tua vida não volte a ser a mesma! A palestra será gratuita e tem lugares limitados, aconselho-te a marcar comigo por e-mail!
09.11.18

Pessoas De Mau Humor: Descobre Como Lidar

Laura
Há dias colocaram-me esta questão, a qual resultou em reflexão… Como lido com pessoas de mau humor? Como poderia lidar de forma a tornar a minha vida mais leve? Primeiramente o mau humor nada mais é do que julgamento. Na minha vida, aprendi que tudo se torna mais leve sem julgamento e aceitando simplesmente que tudo é o que é. Não significa que concorde com isso, mas talvez se (...)
07.11.18

Energizando de Dentro para Fora

Laura
Hoje é com a Joana que me inspiro. Ela tem 32 anos e à parte de como se define profissionalmente, gosta de ler, escrever, viajar e passar horas à conversa com amigos.   Venho contar-vos um pouco de como eu, enquanto enfermeira e terapeuta (e também ser humano), cuido da minha energia, alguns dos meus rituais, e apenas um pouco da minha perspetiva sobre isto, porque podia ficar aqui a escrever, escrever, escrever.
05.11.18

Tensão Pré-Menstrual (para mulheres e não só)

Laura
Todos os meses o mesmo sentimento. Todos os meses aquele estado inconstante de ânimo, aquelas sombras incontroláveis, aquela fome insaciável! Nem todos os meses é igual, mas entre lágrimas, fome, irritação e frustração há sempre algo que se repete! Serei doida? O meu parceiro não tem paciência, os meus filhos dizem que pareço louca, eu não me consigo controlar e não sei lidar. Reveste nestas palavras? Bem-vinda ao mundo da mulher sagrada!Todos os meses morremos e (...)
01.11.18

Vulnerabilidade

Laura
Pensava eu que vulnerabilidade era mostrar todos os meus sentimentos ao outro, quer fossem positivos ou não. Mas hoje elevo esta palavra -Vulnerabilidade- para outro nível. Ser vulnerável, na minha miopia, é sim mostrar todos os meus sentimentos sem filtros mas além disso é também mostrar-me como sou e qual a minha verdade sem medo da opinião alheia. Mesmo que esse medo exista, (...)
27.10.18

Não Queres Ver? A Vida Mostra!

Laura
Faz em Dezembro 3 anos que um grave acidente de carro mudou a minha vida. Era uma madrugada fria de Dezembro quando um carro veio em contramão e me bateu de frente. De frente bateu o carro no meu, mas de frente bati eu também com vários medos e sentimentos menos positivos. Medo de voltar a conduzir; medo da morte ou incapacidade física; medo da reação do meu pai (uma vez que o carro era dele); medo de represálias, mesmo não sendo dada como culpada (uma vez que tinha algum álcool (...)
25.10.18

Sobre Amar e Continuar

Laura
A convidada de hoje é a querida Joana. Ela tem  30 anos e diz-se apaixonada pela vida. Adora cozinhar, ler e viajar. Está actualmente a tirar o curso de health coach e após superação de compulsões alimentares e baixa autoestima utiliza hoje as redes sociais para inspirar a aceitação corporal e amor-próprio.   A auto-estima não vem de uma hora para a outra, mas quando decidimos aceitar-nos e (...)